Energia Solar

Descubra como ficam as tarifas de energia para quem usa energia solar

26 dezembro, 2018

Os brasileiros podem encontrar dificuldade em controlar seus gastos por causa das famosas bandeiras tarifárias que podem causar um aumento na conta de luz. Mas como fica a situação de quem utiliza energia solar? A conta de luz também sobe?

Essas e outras dúvidas são respondidas no decorrer desse post. Não deixe de ler!

 

O que são as bandeiras tarifárias?

 

Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) a bandeira tarifária é um sistema que existe desde 2015 para sinalizar aos consumidores os custos reais da geração de energia elétrica. Elas indicam se a conta de luz sofrerá aumentos por causa das condições de geração de energia.

Quando eles incluem as bandeiras na conta de luz normalmente é porque a água dos reservatórios baixou por causa de períodos de seca, que é muito comum aqui no Brasil.

Existe a bandeira verde, amarela e a vermelha (que possui patamar 1 e 2). Abaixo você confere a diferença entre elas:

 

Bandeira verde

Ela diz que as condições de geração de energia elétrica estão favoráveis por isso não há aumento na conta de luz.

Bandeira amarela

Aqui já é um alerta, as condições estão começando a ficar menos favoráveis, por isso a tarifa passa a ter um aumento de R$1,00* para cada 100 kilowatt-hora (kWh) consumido.

Bandeira Vermelha 1

As condições estão mais desfavoráveis e a tarifa sofre um aumento de R$ 3,00* para cada 100 kilowatt-hora (kWh) consumido

Bandeira Vermelha 2

As condições ficam mais desfavoráveis ainda e a tarifa sobe para R$5,00* para cada 100 kilowatt-hora consumido.

* os valores utilizados aqui foram os valores que a ANEEL alterou em Outubro de 2017.

bandeiras tarifárias
Fonte: Light

 

Tarifas de energia subiram em 2018

 

Desde Maio deste ano as bandeiras tarifárias vêm sendo introduzidas nas contas dos consumidores. Em Maio vigorou a bandeira amarela, mas em julho mudou para a bandeira vermelha no patamar 1.

Em Outubro a bandeira mudou para a bandeira vermelha no patamar 2, que está em vigor até agora. E por causa do reajuste feito pela ANEEL, os brasileiros tiveram que arcar com um acréscimo de R$5 a cada 100 kilowatt-hora (kWh) consumidos.

 

Motivos do aumento das tarifas de energia

Estiagem

O Brasil está passando por um período de seca muito pior do que o governo previu. E mesmo com a aplicação da bandeira vermelha nas contas de luz desde Julho de 2018, ainda não foi possível arrecadar o suficiente para lidar com os custos. E sem as chuvas as companhias elétricas começam a subir a conta da luz para que o consumidor consuma menos energia.

 

Termelétricas

As termelétricas são usadas para dividir a distribuição de energia com as hidrelétricas. Elas estão sendo ativadas porque a seca fez com que a água dos reservatórios diminuíssem. Porém esse equipamento, em alguns casos, é movido a óleo diesel o que produz gastos extras ao consumidor.

 

Tarifa Social

Benefício criado pelo governo que promete dar um desconto de até 65% no pagamento da conta de luz para famílias com renda de até R$477 (meio salário mínimo).

 

E como fica para quem utiliza energia solar

 

Se você utiliza energia solar em sua residência ou empresa pode ficar tranquilo: as bandeiras tarifárias não vão chegar em você!

Isso acontece porque você produz e consome a sua própria energia. As bandeiras tarifárias são aplicadas ao consumidor que consome a energia elétrica gerada pelas distribuidoras.

Mas quem utiliza energia solar usa muito pouco ou praticamente nada da eletricidade produzida pela rede pública. Isso garante que quem tem energia solar consiga economizar em até 90% a conta de luz.

 

 

Entendeu porque vale tanto a pena utilizar energia solar? Além da conta de luz ficar mais barata e de ser um meio mais sustentável, ela ainda possui muitos outros benefícios que você pode conferir nesse post.

curso energia solar